O setor de compras, hoje em dia, é mais estratégico dentro das empresas. Até recentemente havia apenas um departamento conhecido por “emitir pedidos” dos produtos. Atualmente, há mais interatividade entre os compradores e o pessoal do financeiro, da logística e demais áreas produtivas das companhias. As negociações e critérios de aquisição são avaliados em conjunto, para que a tomada de decisão da compra seja benéfica não só em redução de custos, mas na qualidade e eficácia do produto.

“Daí a importância do 2º Congresso de Competitividade em Compras. A capacitação é um ponto fundamental para melhoria contínua das estratégias nas empresas e o evento traz esta possibilidade já que é formatado por profissionais experientes no mercado, com palestras técnicas e muita interatividade com o público”, destaca Lisley Pólvora, VP Executiva do Conselho Brasileiro dos Executivos de Compras (CBEC), entidade responsável pela organização do evento realizado no último dia 29 de março, em São Paulo.

Além de promover o networking entre compradores, diz Lisley, o congresso traz novas tendências de mercado, ferramentas e as melhorias em processos que as grandes empresas estão implementando na condução de suas atividades, promovendo maior assertividade e competitividade nos negócios. A seguir, a entrevista concedida pela VP Executiva do CBEC.

COSTDRIVERS – Qual o principal desafio hoje na área de compras?

Lisley Pólvora – Acredito que o desafio de compras será sempre a busca da melhor negociação, pensando no custo x benefício. O papel do comprador é extremamente importante dentro da

organização já que as estratégias de uma boa negociação devem ser bem avaliadas. Em momentos de crise o comprador lida com orçamentos baixos e mesmo assim busca a qualidade e bom prazo de entrega, tornando a função mais estratégica dentro da empresa. Acho que é desafiador também ser visto como um profissional estratégico. No meu entender, a qualificação do comprador é fundamental, pois além das técnicas de negociação ensinadas em vários cursos, o comprador deve entender também de tributos, contabilidade, finanças e ter facilidade de comunicação para gerenciar bem as aquisições das empresas. Quanto mais conhecimento este profissional adquirir melhor será seu desempenho no mercado, tornando-o mais competitivo e essencial para as companhias para as quais trabalha.

COSTDRIVERS – Na sua avaliação, quais as principais soluções de compras encontradas no mercado?

Lisley Pólvora – Os profissionais que participam dos nossos cursos destacam sempre a importância do avanço tecnológico no processo de compras em todos os setores. Hoje em dia, existem ferramentas seguras e sofisticadas de e-procurement voltadas ao gerenciamento de fornecedores, ajudando os compradores a alcançarem resultados que independem de negociação. A integração das informações dentro do departamento auxilia na melhor gestão de estoques e fornecedores, porém mesmo com toda essa tecnologia muitas empresas ainda sofrem com problemas na gestão dos estoques. Sendo assim, as ferramentas oferecidas ao departamento de compras devem levar em conta também o suporte aos compradores.

COSTDRIVERS – O que destacaria nas relações com a rede de fornecedores?

Lisley Pólvora – A ética em compras deve ser base do relacionamento comprador e fornecedor. É necessário estabelecer um clima de profissionalismo, imparcialidade e

respeito mútuo entre as partes. Deve-se evitar favoritismo, utilizando condições de competição pela melhor oferta e procura. A avaliação de contratos é fundamental e, neste ponto, o fornecedor deve ser um aliado. O ideal é uma relação ganha-ganha na negociação, que as partes envolvidas analisem e ajustem todas as cláusulas, até alcançar a melhor condição para ambas as partes. Muitos prejuízos podem ser evitados se houver transparência nas negociações. Ligar para o fornecedor e somente pedir o menor preço não lhe garantirá uma compra eficaz. Um bom relacionamento com fornecedor é essencial para todo o processo de compras, refazer o contrato se necessário, conhecer o chão de fábrica, verificar os padrões éticos da empresa na fabricação do produto, tudo isso poderá beneficiar a todos ao final da negociação.

COSTDRIVERS – Qual a importância de um congresso de competitividade em compras como o realizado pelo CBEC?

Lisley Pólvora – O congresso é de extrema importância para o setor. É um momento onde estarão presente não só o Diretor de Compras da empresa, mas também os compradores que atuam dia a dia na linha de frente das negociações, que buscam novas estratégias e melhorias de gestão. Temos como missão no CBEC promover o caráter estratégico da área de compras, posicionando-a como centro proativo na geração de lucro e aumento da competitividade das empresas. Para tanto realizamos cursos, workshops e congressos, sendo esta a segunda edição do Congresso de Competitividade em Compras onde reunimos diversos executivos da área para que compartilhem conosco as melhores práticas que estão utilizando.